30/09/2021 09:30

 Entrevista com o coordenador: Curso Superior de Tecnologia em Transporte Aéreo

 

O professor Luís Henrique Medeiros é Doutor em Engenharia Mecânica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC MINAS). Mestre em Administração pela Universidade FUMEC. Bacharel em Engenharia Mecânica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC MINAS). Engenheiro homologado em manutenção aeronáutica pela ANAC e capacitado em conhecimentos teóricos de Sistemas de Aeronaves (Aircraft Systems) pelo Federal Aviation Administration (FAA). Diretor da Horizonte Aeronáutica Treinamento Técnico e Assessoria. Coordenador dos cursos de graduação em Eng. Aeronáutica e pós graduação latu sensu em Eng. Aeronáutica da Puc Minas. Possui experiência em manutenção de sistemas aeronáuticos, gerenciamento e controle de processos em Centros de Manutenção e Maintenance Repair and Ovehall (MRO). 


Veja o que ele tem a dizer sobre o Curso Superior de Tecnologia em Transporte Aéreo: 

1- O que o aluno irá aprender no curso? 

O egresso do CST em Transporte Aéreo possui conhecimento para trabalhar em equipe, contribuindo de forma ativa nas ações de atendimento e suporte ao passageiro, logística de carga aérea, gestão da malha aérea, gestão de estoques aeronáuticos, compra e estocagem de peças de reposição para aeronaves. Ele também poderá atuar junto à gestão da manutenção aeroportuária, poderá compor equipes responsáveis pela implantação e manutenção da segurança aeroportuária.  Poderá executar a gestão das áreas comuns e gestão do pátio de manobras, assim como, gestão da carga aérea. Por fim, o egresso poderá prestar consultoria para homologação de aeródromos e heliportos, consultoria para elaboração do plano de manutenção e preservação ambiental no entorno de aeródromos, consultoria para melhoria de processos logísticos do fluxo de passageiros, aeronaves e da carga aérea em aeródromos. 

2- Considerando o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, quais as vantagens de ter um título em um Curso Superior de Tecnologia em Transporte Aéreo? 

Atualmente 78% do tráfego aéreo do país já é privatizado (G1, 2021), o que mostra o interesse em investidores nesse setor. Ao mesmo tempo, este cenário levanta uma questão. Há pessoal qualificado para assumir os novos postos de trabalho criados pelo desenvolvimento do setor?

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta um cenário preocupante. Segundo a instituição, a formação de mão de obra qualificada vem caindo desde de 2011 (G1, 2020). Tal fato, tende a agravar com a pandemia de COVID-19 apresentado um "gargalo" para diversos setores industriais. Neste sentido, verifica-se o crescimento e elevação de investimentos no setor aeroportuário, com a implantação de grandes centros de negócio e áreas industriais e ao mesmo tempo a redução da mão de obra qualificada para o setor.

Aeroportos são geridos pelo profissional que possui conhecimento em gestão aeroportuária e mais especificamente em gestão da infraestrutura aeroportuária, gestão da carga aérea, logística, melhoria de processos, segurança de voo e segurança operacional. Assim, investir em um curso que permita a formação de profissionais para atuar no campo da gestão aeroportuária é de grande importância e justificada pelas expectativas de falta de mão de obra no setor.

Além disso, o novo conceito de gestão aeroportuária considera muitos aeroportos verdadeiros centros de negócios e que abrigam as mais diversas atividades econômicas, desde o varejo, passando por alimentação e mídia aeroportuária, até os empreendimentos externos como hotéis, hangares, centros de convenções e estacionamentos de veículos são integrados ao sítio aeroportuário. No Brasil, o Governo Federal prevê privatizar diversos aeroportos até 2022. Tal fato busca elevar o investimento na infraestrutura aeroportuária aliado ao novo conceito de negócios. Este cenário permitirá um rápido crescimento das atividades econômicas ligadas ao aeroporto e no seu entorno. Um dos efeitos e o desenvolvimento econômico local e a contratação de mão de obra qualificada. 

3. Qual o diferencial do curso?

O curso possui como principais diferenciais a flexibilidade do curso EAD que permite o aluno estudar em qualquer lugar e a qualquer tempo. A qualidade do corpo docente, formado por professores experientes, especialistas, mestre e doutores que atuaram ou atuam na área. Uma plataforma virtual avançada, o Canvas, que suporta todo material didático. Falando nele, todo o material é  elaborado cuidadosamente sendo formado por apostilas, vídeo aulas e suporte para dúvidas. Enfim, todos estes elementos aliados a chancela do nome PUC Minas, faz deste curso um dos melhores do mercado. 

4- Quais as vantagens do formato ead para o aluno? 

O formato EAD encaixa-se perfeitamente na formação de diversas áreas da aeronáutica. Há uma escassez de cursos de formação para essas áreas, de forma que, o modelo EAD permite aos alunos estudar em qualquer lugar e a qualquer tempo. Basta ter os recursos básicos necessários (um computador ou celular conectados à internet para assistir as vídeo aulas). Além disso, a qualidade e a metodologia aplicada na produção de todo o material didático permitem que a qualidade do aprendizado não seja prejudicada pelo fato do curso ser um EAD.

5- Qual a importância da Coordenação do curso para uma carreira tão rica como a sua? 

A coordenação nos permite aplicar o conhecimento prático, que adquirimos na indústria, no campo acadêmico. Costumo dizer que na indústria verificamos quais são as características necessárias para a formação dos melhores profissionais. Como coordenador, temos a oportunidade de ajustar o curso de forma que os egressos possam estar mais sintonizados com o mercado. Além disso, conseguimos acompanhar os alunos ao longo do curso dando o suporte técnico e acadêmico quando necessário. 

6- Quais são os grandes desafios deste curso para você? 

Por se tratar de uma área multidisciplinar, acredito que um dos desafios enfrentados tenha sido incorporar todos os conceitos e técnicas de forma sincronizada e organizada na matriz curricular do curso. Esta tarefa nos demandou muito trabalho, pois tivemos que consultar diversos profissionais, assim como, empresas que atuam na área para o levantamento de dados e informações. Organizar e analisar todos os dados e informações também foi uma tarefa delicada.  Estas informações foram de extrema importância para a criação de uma matriz curricular dinâmica e atualizada, que permitirá a formação de profissionais atualizados com o mercado. 

Currículo Lattes do Prof. Luis Henrique

http://lattes.cnpq.br/0976646407866555