Escola de Teatro apresenta a 33ª Mostra de Trabalhos

A partir desta terça-feira, 27 de junho, até 8 de julho, a Escola de Teatro PUC Minas apresenta a 33ª Mostra de Trabalhos de Final de Curso. Os espetáculos serão apresentados no Espaço Cultural da Escola (entrada pelo acesso 9 na av. 31 de Março, prédio 20), Campus Coração Eucarístico, em Belo Horizonte. 

O ingresso é 1 kg de alimento não perecível. As senhas serão distribuídas uma hora antes das apresentações, sujeito a lotação. A classificação etária é 12 anos.

 Durante o evento, acontece também, no foyer da Escola, a exposição de fotografias 3x4 desenquadro, das 9h às 20h30.

 Mais informações: (31) 3319-4015.

 

Programação:

A Lição

Escrita pelo francês Eugène Ionesco em 1951, A Lição mostra a rotina docente e desconexa estabelecida entre um professor, sua aluna e uma criada. A incomunicabilidade chega a tal ponto que só faz realçar o abuso gritante de quem detém o poder. O caminho entre o "Doutorado Parcial" e o "Doutorado Total" é cômico e breve, assim como são os instrumentos utilizados para calar uma voz quando esta se mostra dissonante.

 

Texto: Eugène Ionesco

Direção: Luiz Arthur

Apresentações: 27 e 28 de junho – 20h30

Classificação etária: 12 anos

As Criadas

Peça escrita pelo francês Jean Genet em 1947. A codependência que domina a relação entre as personagens faz da cena um jogo de gato e rato, na qual prazer e sofrimento se alternam e se incumbem de moldar o sentido de suas existências.

A cada round desta luta vitalícia o que menos interessa é o surgimento de um vencedor. A recorrente humilhação é a serventia da casa, assim como a chegada de Madame também o é: uma espera invariavelmente "linda, meiga e boa!".

 

 Texto: Jean Genet

Direção: Luiz Arthur

Apresentações: 29 e 30 de junho – 20h30

                 1º de julho – 19h e 20h30

Classificação etária: 12 anos

Sangue no céu azul do país: Dráculas

- É inútil resistir a ele!

- É?

Dir-se-ia que Drácula cravou os dentes sobre o imaginário popular como nenhum outro personagem de ficção. Transformou-se num monstro memorável. Tem o poder de transmutar-se em qualquer coisa, como um ator atormentado ou uma espécie de político, que representa tudo aquilo que precisamos e tudo aquilo que tememos.

Baseado no romance de Bram Stoker, a peça de formatura foi gerada por trabalho de colaboração criativa entre alunos e professores.

 

Edição de texto e direção: Amaury Borges

Apresentações: 6, 7 e 8 de julho – 20h30

Classificação etária: 12 anos

 

Exposição 3x4 Desenquadro

Enquadrar - Pôr em quadro, encaixilhar, emoldurar, encaixar.

Classificar em determinada categoria de delito, castigar, punir, colocar contra a parede.

Ajustar, adaptar, acomodar, conformar, igualar, moldar, adequar, convencionar.

Desenquadrar - Tirar do enquadramento, desbloquear, diversificar, fugir do convencional, libertar-se dos padrões da normalidade, abandonar ideias preconcebidas, não seguir as regras, abrir mão de suas máscaras, enxergar além das aparências, desconstruir para ser você mesmo.


Concepção: Cynthia Paulino

Fotografia: Catarina Paulino

Projeto gráfico: Samara Martuchelli

Desenquadrados: Amaury Borges, Cynthia Paulino, Josué Lins, Marina Viana, Nádia Fonseca, Rodrigo Lima Onofre, Rose Ramos, Valmique Júnior.

 

Outras informações: (31) 3319-4444.

 

ESCOLA DE TEATRO PUC MINAS

Av. Dom José Gaspar, 500 – Coração Eucarístico (acesso 9 pela Av. 31 de março)

Ingresso: 1 Kg de alimento não perecível

Distribuição de senhas uma hora antes das apresentações (sujeito à lotação)

Informações: (31) 3319-4015| escoladeteatro@pucminas.br | pucminas.br/escoladeteatro