Logon

PAZ NO SISTEMA INTERNACIONAL

A possibilidade de cooperação sobre a Antártica

Apesar da Antártica ser, atualmente, um ponto de referência mundial acerca do êxito de temas como a cooperação multilateral e a paz no sistema internacional, por muito tempo o continente foi um agente motivador de conflitos e impasses entre países. A partir da descoberta da região, entre 1772 e 1775, um número considerável de atores passou a fazer uso desordenado da mesma, de modo a extrair seus recursos naturais, mesmo sem possuir legitimamente territórios no local. Por mais que a maior parte das terras do polo sul estivessem cobertas por gelo, ainda assim, haviam ali diversas oportunidades do seu aproveitamento em termos práticos. Consequentemente, uma série de países passou a explorar os recursos naturais locais; fomentar as possibilidades de pesquisa científica; e realizar caça de baleias para fins comerciais no local,  já que ali era visto como uma “terra de ninguém”. Pouco tempo após esse cenário, em plena Guerra Fria, sete países entraram em conflito por argumentarem serem donos da Antártica. Esse contexto teve uma longa duração, até a Conferência de Washington, em 1959, que foi a discussão que pautou a necessidade de estabelecer mecanismos que definissem formalmente os termos de regência da Antártica e findar o desarranjo político previamente estabelecido.

Clique aqui para acessar o guia de estudos
Clique aqui para acessar o guia de regras
Clique aqui para acessar o blog do comitê
Compartilhe nas redes sociais
Email Facebook LinkedIn Twitter