Logon

Direitos humanos

A tutela do Arquipélago de Chagos e os efeitos na autodeterminação de povos não representados

​Mesmo com o fim das colônias europeias na África e Ásia durante os anos 1960, a influência construída desde o começo das colonizações ainda está presente na sociedade moderna. Em um mundo globalizado e interconectado como o atual, haverão grupos que se encontram como minoria na região ou país que vivem, sendo que isso os coloca em uma posição de vulnerabilidade em relação a população majoritária do país. Medidas que promovam a autonomia e representação dessas minorias pode favorecer um espaço em que grupos minoritários não estejam mais vulneráveis na sociedade e que possam participar das decisões políticas e sociais de seu governo. A Cúpula de Chagos (2026) irá tratar dessas temáticas de autonomia e representatividade política de minorias e a tutela internacional prevista na carta da ONU, tudo isso com foco na problemática do Arquipélago de Chagos com o Reino Unido.

Compartilhe nas redes sociais
Email Facebook LinkedIn Twitter