Logon

29/03/2022 11:00

Uma pesquisa científica que está sendo desenvolvida há oito meses, no Curso de Engenharia Civil, em uma proposta inovadora e sustentável, tem como objetivo a produção de bloquetes ecológicos, na qual a brita normal utilizada para fazer concreto é substituída por resíduos da construção civil provenientes de tijolos, blocos, cerâmicas e concretos. O estudo tem a participação da estudante Maria Júlia de Oliveira Palhares, do 10º período do curso no Campus Coração Eucarístico, de professores e da Prefeitura Municipal de Betim. A orientação é do professor Geraldo Tadeu Rezende Silveira.

A partir da pesquisa pode-se afirmar que o uso de resíduos da construção civil de classe A em substituição à brita no concreto é uma forma assertiva de reutilização e destinação correta desse tipo de entulho. Os bloquetes ecológicos poderão ser utilizados em calçamentos de praças e passeios.

Além desse benefício, há uma redução em custos e em gastos de materiais, o que contribui para uma construção civil mais sustentável, conta a estudante.
A pesquisa, que já reciclou 25 quilos de entulhos, tem como objetivo geral a fabricação de  bloquetes ecológicos de concreto com adição de agregados reciclados de entulhos Classe A provenientes de usina de entulhos da cidade de Betim, em substituição à brita, avaliando suas características técnicas para o uso como pavimento. Possui também os objetivos de reduzir o custo de materiais de construção; gerar um novo material; reduzir a extração de matéria-prima; reduzir volumes em aterros; destinar corretamente os RCC; reduzir entulho e o seu impacto no meio ambiente.

Entre as vantagens na substituição da brita pelos resíduos estão a redução de custos de materiais, redução da utilização de matéria-prima, reúso de entulho e redução de volumes em aterros. A única desvantagem encontrada foi uma baixa redução na resistência do concreto com uso de RCC, quando comparado com o concreto normal.

Leia também