Logon

 PUCTec alavanca startups e agora estimula empreendedorismo na comunidade acadêmica com o PUCTec Indoor

Inaugurado  no final de 2018, em comemoração aos 60 anos da Universidade, o PUCTec, Hub de inovação, formação e negócios, está agora lançando nova modalidade do Programa de Indução de Negócios: o PUCTec Indoor, cujo edital, com inscrições até 19 de maio (www.pucminas.br/puctec), é destinado a estimular o empreendedorismo da própria comunidade acadêmica, estudantes e professores da PUC Minas e funcionários de toda a Sociedade Mineira de Cultura. O PUCTec Indoor possibilitará que mais iniciativas disputem o principal edital de escolhas de empresas para o PUCTec. Expandindo a edição anterior, quando o PUCTec acelerou startups que já estavam em atividade, os projetos da comunidade acadêmica e administrativa da PUC Minas poderão ser apresentados , poderão ganhar forma e chegar ao mercado com o apoio acadêmico e financeiro da PUC Minas.

"O PUCTec foi crucial para, realmente, definirmos nosso modelo de negócios e acelerarmos as nossas ideias e termos capital para investir em inovação. Então o PUCTec foi um divisor de águas na nossa startup e somos muito gratos e embaixadores do programa por onde vamos", diz Gustavo Souza, da Holos, uma das selecionadas na primeira chamada do PUCTec, chamada que atraiu 189 startups, tendo sido 87 selecionadas a partir de 82 bancas examinadoras. A Holos tem o propósito de tornar as práticas holísticas e integrativas mais acessíveis.

A importância do PUCTec  também é ressaltada por Sandrelise Chaves, da SporTI, plataforma de fomento ao esporte, também uma das finalistas. "O PUCTec foi essencial antes, durante e depois que passamos pelo Programa. Antes, porque para nos inscrevermos, nós tivemos que fazer o exercício de reflexão sobre as condições do Programa e as oportunidades que a PUC poderia nos abrir. Esse estudo e avaliação são essenciais para quem quer participar de programas de aceleração sabendo o que pode receber e o que pode contribuir, em colaboração mútua".

Prossegue ela, sobre a importância do PUCTec: "Durante, porque tivemos contato com pessoas, empreendimentos e com metodologias de desenvolvimento de negócios que nos transformaram tanto como profissionais, como quanto pessoas. As lições aprendidas e os relacionamentos criados são algo que ainda geram frutos para nós e para todos que se beneficiam das nossas soluções." E "depois, porque os recursos que obtivemos - tanto financeiros quanto de todo os benefícios que a PUC proporcionou, como créditos educacionais, mentorias e muito mais - nos ajudaram e ainda ajudam a ter fôlego e ferramentas para ultrapassar o grande desafio que foi e está sendo a pandemia no mundo. Utilizamos esses recursos e hoje estamos em melhores condições que poderíamos ter imaginado em 2019, graças ao PUCTec e a todas as conexões geradas pelo Programa."

 

O PUCTec também foi um marco na vida da Avulta, outra finalista da PUCTec, dedicada à contratação profissional inclusiva. Está associado ao próprio nome o verbo avultar, que significa crescer, sobressair, como explica Patrícia Cardoso.

"Acredito que o PUCTec deu essa possibilidade (de crescer, sobressair) pra nós. O programa foi muito bem estruturado. Apesar de ter sido o primeiro programa de aceleração do PUCTec, ele foi muito bem orientado e estruturado. Havia pessoas muito conscientes, muito conhecedoras de todos os assuntos que eram abordados. Acredito que a diversidade dos assuntos, a preocupação com o mercado, com a inovação tenha sido um trabalho muito bem feito, para ser o primeiro PUCTec. E foi excelente para o resultado que nós temos hoje na Avulta", considera Patrícia.

Para Denilson Amaro, da Santo Cartão, outra finalista do PUC Tec, "era essa aceleração do mercado de que a gente precisava, para crescer financeiramente. Quando entramos no programa percebemos que a estrutura que o PUCTec tinha seria fundamental para o início de qualquer empresa ou startup que tivesse o projeto e passando por fases de validação do mercado. Aprendemos muito, com esse programa institucional, com esse nível de qualificação e de inserção no mercado. A network que trouxe para o Santo Cartão foi de grande valia, nos ajudou muito". 

Gustavo, da Holos, dá conselhos para aqueles que iniciam uma startup: "Faça o seu produto o mais rápido possível (o famoso MVP, siga em inglês para Produto Mínimo Viável). Coloque ele no mercado, valide sua hipótese e venda para qualquer pessoa, qualquer cliente o quanto antes. Porque ter uma ideia e ficar lapidando-a se o mercado não quer comprar e não resolve nenhuma dor real, a dor é resolvida quando alguém compra. Quer abrir uma startup rapidamente? Venda para o maior número de pessoas no menor espaço de tempo".

Unicórnio

Magê Monteiro/Divulgação

imagem

João Pedro Resende e Mateus Bicalho, fundadores da Hotmart


Foi no ambiente universitário da PUC Minas que os dois ex-alunos de Ciência da Computação, Mateus  Nascimento Bicalho e João Pedro Resende, decidiram empreender e que anos mais tarde criariam a segunda empresa, a Hotmart Company, startup de educação. A Hotmart recentemente recebeu aporte de R$735 milhões, tornando-se o mais novo unicórnio brasileiro, que são startups avaliadas em mais de US$1 bilhão.

Mateus Bicalho ressalta a importância do ambiente universitário para o empreendedorismo. "Nos anos 2000, iniciei meu curso de Ciências da Computação na PUC Minas e foi lá que eu consegui ter todo o conhecimento necessário, para que eu pudesse começar a desenvolver o que seria a Hotmart hoje, junto com o João Pedro".

Ele diz que tudo o que precisava de ferramenta, para começar a criar o que seria a Hotmart, foi utilizando todo o conhecimento que adquiriu dos professores com os quais teve contato naquela época. "Inclusive, alguns eu tive contato até depois de me formar e também foi no ambiente universitário que eu pude conhecer meu sócio, João Pedro. Pessoa com a qual eu construí uma história superlegal. A Hotmart não foi a primeira empresa que a gente construiu juntos, foi a segunda". Mateus conclui, reforçando: "Para mim foi fundamental poder estar em um ambiente universitário, por esses elementos que eu citei: ambiente, pessoas, professores e ideias novas".

Leia também