Logon

29/06/2022 10:00

A Reitoria da PUC Minas criou, recentemente, o Quarteto de Cordas e recriou o Coral, por meio das Portarias R 193 e 194/2022, vinculados à Secretaria de Cultura e Assuntos Comunitários (Secac). Desde 1º de julho, o Quarteto de Cordas, que utiliza instrumentos como dois violinos, viola e violoncelo e tem a participação de músicos profissionais da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e da Orquestra Sesiminas, estarão disponíveis para apresentações, tanto internas quanto externas à PUC Minas. Quatro músicos foram contratados pela Universidade, assim como o maestro-regente, Daniel Augusto, que também é o maestro do Coral. Os músicos são Vitor Dutra (violino), Alexandre Kanji (violino), Cleusa Nébias (viola) e Antônio Viola (violoncelo).  

Está prevista para agosto apresentação conjunta do Quarteto de Cordas e do Coral PUC Minas, mas ainda sem data definida.

Já com formação pronta, o Coral PUC Minas conta com 52 participantes, a partir de processo seletivo no qual houve mais de cem inscritos. É integrado por alunos, funcionários técnico-administrativos, professor, dois membros da comunidade externa, entre outros. Os ensaios acontecem no auditório 1 do prédio 4, no Campus Coração Eucarístico, com algumas sessões abertas.

O professor Bonifácio José Teixeira, da área cultural da Secac, diz que um dos desafios é garantir um corpo de qualidade permanente, já que a rotatividade ocorre, por exemplo, devido à conclusão da formação na graduação pelos discentes. Por isso, o Coral está sempre em formação na Universidade, observa.

Com longa história na PUC Minas, o Coral iniciou-se na década de 1970 com o padre Nereu. Na década de1980 foi contratado o maestro Marco Antônio Drumond. Antes da pandemia de Covid-19, o Coral havia sido paralisado. 

Leia também