Logon

27/10/2021 16:00

A exposição Festas do Rosário em Minas Gerais: Geografia e Economia está na entrada do Museu de Ciências Naturais, Campus Coração Eucarístico, até 22 de dezembro.

Trata-se de uma exposição de fotografias com curadoria compartilhada pela professora  Candice Vidal e Souza (Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais) e os doutores Isabela Fernanda Gomes Oliveira (Programa de Pós-graduação em Tratamento da Informação Espacial) e Francimário Vito dos Santos (Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais).

A exposição fotográfica que reabre o Museu é um dos resultados das teses de doutorado defendidas em 2020 por Isabela Fernanda Gomes Oliveira e Francimário Vito dos Santos. Em suas andanças para acompanhar as festas em homenagem a Nossa Senhora do Rosário realizadas no Serro, Santo Antônio do Monte e Araújos, conversar com os festeiros, observar e registrar os acontecimentos e os percursos rituais, a geógrafa e o antropólogo utilizaram-se de suas máquinas para registrar o que viam pelos caminhos das celebrações.

Como acontece na investigação científica, os pesquisadores tinham interesses delimitados em suas pesquisas. Isabela registrou, cartografou e analisou a espacialização da festa serrana, as rotas, os percursos e as temporalidades da atuação dos grupos festeiros. Francimário acompanhou os bastidores de preparação da festa, o trabalho envolvido em todas as suas etapas de realização (principalmente a preparação das comidas, que fazem a alegria de todos que conhecem essas celebrações populares), a circulação do dinheiro pelas instituições e pessoas encarregadas de conduzir os festejos a cada ano. Assim, temos em suas teses duas contribuições originais entre os inúmeros trabalhos que tematizam as festas do Rosário em nosso estado.

Com essa exposição, a PUC Minas oferece ao público o conhecimento produzido com rigor e respeito aos mundos sociais pesquisados a partir dos parâmetros científicos contemporâneos, contribuindo ainda para ampliar o reconhecimento dos significados coletivos dessas práticas de devoção presentes em centenas de localidades mineiras. 

Leia também