Logon

 02/03/2023 16:00

Duas equipes de alunos do Curso de Engenharia de Computação foram selecionadas para a final mundial da Imagine Cup 2023, uma das maiores competições de tecnologia para estudantes, promovida pela Microsoft. Nos últimos dez anos, nove projetos da Universidade foram finalistas em diferentes categorias. Em 2016, por exemplo, o Sonho de Jequi, inspirado na vida de moradores do Vale do Jequitinhonha, foi campeã nacional e ficou em 3º na final mundial.

O próximo passo para os times será apresentar suas ideias a juízes especialistas e participar de uma sessão de perguntas e respostas. Os projetos serão julgados pelo uso inovador da tecnologia Microsoft, acessibilidade e inclusão e viabilidade como uma ideia de negócio, concorrendo a prêmios de até US$ 50.000 (aproximadamente R$ 259.545). Os três melhores projetos dessa fase irão apresentar novamente os projetos em maio de 2023. A equipe vencedora receberá o prêmio de US$ 100.000 (aproximadamente R$ 519.090) e uma sessão de mentoria com o presidente e CEO da Microsoft, Satya Nadella.

Dentre os projetos finalistas está o Blindl-e, uma plataforma que converte texto em Braile, e foi desenvolvida pelos alunos Gabriel Volpini, Frederico Marques e Gabriel Pinto. O outro time criou o Hearing loss Glasses, um óculos que converte falas e legendas. O protótipo foi feito por Matheus Campbell, Maicon Messias e João Filho.

O Coordenador do Curso de Engenharia de Computação, Prof. Dr. Sandro Jerônimo, afirma que o Imagine Cup possibilita a inclusão social por meio de tecnologia, com o desenvolvimento de soluções que mudam a vida das pessoas.

Durante o desenvolvimento, os alunos são orientados pelos professores e por profissionais da Microsoft para que o projeto seja ajustado conforma a necessidade do mercado.

"A Imagine Cup atua em frentes na formação dos alunos, né. É uma transformação, porque os alunos se tornam mais inovadores e empreendedores. E desenvolvem um olha diferente pros problemas do mundo", aponta o coordenador.

Os grupos foram orientados pelo Prof. Ilo Rivero, que enfatiza o empenho dos alunos no desenvolvimento de soluções que resolvam problemas. Ele espera que a ida das equipes para a final mundial sirva de inspiração para que outros discentes transformem suas ideias em projetos viáveis.

Outro destaque do Imagine Cup 2023 foi um projeto do Curso de Jogos Digitais foi para a final nacional. O Avoiding Disaster tinha como premissa simular a construção de abrigos resistentes a desastres naturais a partir de um jogo. Participaram do desenvolvimento os estudantes Alice Ribeiro, Arthur Carvalho, Camila Rodrigues, Daniel Brum, Daniel Pettersen, Eduardo Baumgratz, Filipe Lacerda, Jonathan Moreira e Tiago Corsato.

O curso de Engenharia de Computação é oferecido pela Universidade no Campus Coração Eucarístico e unidades São Gabriel e Praça da Liberdade. O bacharelado em Jogos Digitais está disponível em ambas unidades.

Confira a linha do tempo da participação da PUC Minas na Imagine Cup:

2014 - Finalista nacional com o Projeto Protest Guardian;
2015 – Projetos Wells e Nilub, de Jogos Digitais, finalistas nacionais;
2016 Sonho de Jequi é campeão nacional e conquista o 3º lugar na mundial;
2017 – Projeto Appoint é finalista nacional;
2018 – Projeto Suricar é finalista latino-americano;

2023 – Projeto Avoiding Disaster é finalista nacional. Equipes Blindl-e e Hearing loss Glasses são selecionadas para a final mundial. 

Leia também