Logon

21/10/2022 12:00

A equipe Concreto Uai PUC Minas ficou em primeiro lugar geral entre as 15 Instituições de Ensino Superior (IES) participantes do 63º Concurso Brasileiro de Concreto, promovido pelo Instituto Brasileiro do Concreto (Ibracon) com o objetivo de divulgar as novidades científicas sobre o concreto. A competição foi realizada em Brasília (DF), entre os dias 11 e 14 de outubro.

Além do primeiro lugar geral, a equipe da PUC Minas esteve em mais três pódios: ficou em primeiro lugar na competição Concreto Colorido de Alta Resistência (Cocar), que busca desenvolver concreto com pigmento de alta resistência; também conquistou o primeiro lugar no Aparato de Proteção ao Ovo (APO), no qual os estudantes têm que projetar e construir um pórtico em concreto capaz de resistir a cargas crescentes de impacto durante o ensaio de carregamento dinâmico; e em segundo lugar no Concurso Ousadia, em que os estudantes elaboram o projeto básico estrutural de uma obra em concreto e desenvolvem o planejamento preliminar de sua construção e o paisagismo do entorno, tendo como objetivo apresentar a solução mais ousada para este desafio, conforme critérios definidos no regulamento.

Desenvolvido desde 2015, o Concreto Uai é um projeto interdisciplinar que visa a participação de estudantes dos Cursos de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil em atividades que envolvam a tecnologia do concreto. A atividade, que foi iniciada como projeto de extensão, atualmente é vinculada à Pró-reitoria de Pesquisa e de Pós-graduação (Proppg) e conta com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Ao longo dos oito anos de atividades, mais de 90 estudantes da Universidade passaram pela equipe. Atualmente conta com 23 alunos dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, do Campus Coração Eucarístico e Unidade Praça da Liberdade. Além dos participantes efetivos, a equipe contou com a participação de alunos que colaboram com a equipe em projetos de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

O coordenador do Concreto Uai, professor Ayrton Hugo de Andrade e Santos, explica que, como o objetivo das competições é obter concretos com ultra-alto-desempenho – ou concretos leves estruturalmente ou concreto coloridos – os alunos são incentivados a terem autonomia e proatividade na proposição de soluções para os diversos problemas. Para isso, é necessário investimento massivo em pesquisa, o que já resultou em mais de 25 artigos técnico-científicos publicados. "Sem falta de modéstia, hoje os alunos da PUC Minas produzem o concreto mais resistente, mais colorido e mais ousado do Brasil", afirma.

Leia também