PUC Mais Idade se adapta e realiza atividades virtuais

Os projetos de extensão PUC Mais Idade dos campi Coração Eucarístico e Betim e da Unidade São Gabriel estão com atividades remotas neste período de isolamento social. O do Campus Betim é promovido pelo Curso de Fisioterapia e as atividades propostas vão desde bate-papos a brincadeiras que auxiliam no cuidado com a saúde física e mental na terceira idade. Já na Unidade São Gabriel,  o projeto de mesmo nome é vinculado ao Curso de Engenharia de Computação e trabalha com a inclusão e a independência digital de idosos. No Campus Coração Eucarístico, o projeto pertence ao Curso de Enfermagem e estão sendo publicados conteúdos para proporcionar bem-estar, autoconfiança, melhorar a autoestima, estimular a independência desses idosos, além de oficina de smartphone e orientações de prevenção ao coronavírus. 

Confira abaixo:

Campus Betim

As atividades do Projeto de Extensão PUC Mais Idade, em Betim, receberam uma adaptação nesta quarentena: os encontros estão acontecendo por meio de um grupo na plataforma Whatsapp, todas as terças e quintas-feiras. As atividades propostas vão desde bate-papos a brincadeiras que auxiliam no cuidado com a saúde física e mental na terceira idade.

O projeto é coordenado pela professora Sabrina Balbi, do Curso de Fisioterapia, que ressalta a importância da manutenção das atividades neste período. “Trabalhamos com idosos e este é um grupo muito vulnerável em termos de saúde física, e, durante a quarentena, de saúde mental também. Além de serem do grupo de risco, muitos vivem sozinhos em suas casas”, aponta a professora. ”Optamos pelo Whatsapp porque é uma rede que a maioria deles já conhece e utiliza. Desta forma, propusemos a todos o PUC Mais Idade em Casa. Os idosos se interessaram, ingressaram neste grupo on-line, e o resultado está sendo muito satisfatório”, conta Sabrina.

Uma das participantes do projeto, Luci de Oliveira, conta que os dias passam mais rápido quando há o encontro virtual. “As aulas estão trazendo muito ânimo pra gente. Ficamos ansiosos para chegar o dia em que iremos nos encontrar. Estamos longe dos olhos, mas perto do coração”, diz. Hoje, o grupo conta com a participação de 33 idosos, além de 11 alunos extensionistas, que se dividem em diferentes funções: suporte para estímulo de participação, auxílio tecnológico, e os alunos que conduzem as oficinas. Os horários das oficinas virtuais acompanham os horários já adotados pelo programa, quando acontecia na forma presencial. “Além de ajudar na manutenção da saúde física, o projeto está sendo muito importante por nos permitir encontrar nossos amigos, e, assim, distrairmos, darmos boas risadas. Todos os participantes são como uma família e, assim como uma família, estão nos ajudando nesses dias tão dolorosos da quarentena”, aponta José dos Santos Sabino, de 69 anos, que está participando do projeto online.

Neste semestre, o projeto também contou com a colaboração da professora Márcia Colamarco, por meio da disciplina Ações de Extensão Universitária. Uma das atividades que fez sucesso a partir desta parceria foi o Bingão da Quarentena, em que os alunos realizaram um jogo em que a pontuação se refere à saúde: quanto mais saudável o idoso se mantivesse na quarentena, mais pontos ele marcava. As casas falavam sobre exercício físico, sono, saúde mental e alimentação e variavam em uma escala de zero a 5 pontos. Além desta, desafios sobre mitos e verdades sobre o sal e o açúcar, oficinas de artesanato e música e atividades físicas também foram realizados pelos alunos.

O Curso de Fisioterapia tem se mantido ativo nas redes sociais (@fisiopucminasbetim) para aproximar as atividades da comunidade acadêmica. Em algumas das publicações, o curso postou as brincadeiras realizadas com os idosos.

Unidade São Gabriel

A partir do novo contexto de isolamento social devido à pandemia do novo coronavírus, o projeto de extensão PUC Mais Idade, do Curso de Engenharia de Computação da PUC Minas São Gabriel, realizado com pessoas acima de 55 anos, adaptou suas atividades para o formato online. A equipe criou um grupo no WhatsApp – PUC MAIS IDADE – JUNTOS! –, que conta com 19 idosos, duas professoras e quatro extensionistas. Por ele, a equipe do projeto compartilha a atividade do dia com os integrantes do grupo.

As propostas enviadas pela equipe de professoras e extensionistas demandam aprendizado no uso do celular e, ao mesmo tempo, estão relacionadas aos pilares do projeto: processos cognitivos, movimento corporal e sociedade/cultura/política. "Os extensionistas postam a atividade do dia com as orientações e os idosos respondem com o que foi solicitado. A partir das postagens dos idosos, os extensionistas interagem com eles, dando retorno sobre a atividade realizada pelo idoso. Leio todos os posts ao final do dia, gravo um vídeo comentando sobre as interações realizadas nas atividades e envio para o grupo", explica a coordenadora do projeto na Unidade São Gabriel, professora Simone Nogueira. E toda a equipe está se dedicando para viabilizar o projeto. "Nossa criatividade está sendo posta à prova, pois queremos ensinar coisas que terão utilidade pra eles e proporcionar um ambiente descontraído e social também", explica Jéssica Pessoa Lanza, aluna do quarto período de Publicidade e Propaganda da PUC Minas São Gabriel, extensionista no projeto.

A coordenadora, professora Simone, explica que a equipe ficou preocupada se os idosos participariam das atividades nesse novo formato, mas eles também estão se adaptando a essa nova realidade. O número de interações aumenta a cada atividade proposta. "Estou surpresa com a quantidade de elogios e de participantes. A gente apresenta e os idosos abraçam a proposta. Isso é incrível!", comemora Jéssica. "Não tive problema em me adaptar ao novo formato, porém sinto falta do aconchego da sala de aula", conta d. Claudete, participante do projeto e aposentada pela antiga Telemig que funcionava onde hoje é a PUC Minas São Gabriel. Ela tem gostado de todas as atividades, mas ressalta um detalhe: a paciência e o carinho dos extensionistas e das professoras com os participantes. Além disso, como d. Claudete já frequentou as instalações da Unidade quando trabalhava na Telemig, ela conta que voltar a frequentar o espaço foi muito bom, agora para aprender novas coisas. "Com o avanço da tecnologia me vi perdida no tempo. Preciso recuperar", explica.

Jéssica acredita que o projeto contribuiu para instruir os idosos sobre assuntos relacionados à Covid-19, evitando a desinformação e alertando-os sobre as fakenews. "Instruir os idosos sobre isso foi uma das primeiras atividades que propomos, cuidando sempre do compartilhamento de fakenews. Mesmo porque o projeto presencial já era super importante nesse trabalho de inclusão e independência digital", conta. "A avaliação dos idosos têm sido excelente. Na verdade, emocionante, pois eles têm demonstrado, através de mensagens de texto, áudio e vídeos, a alegria pela existência do projeto, a animação com as atividades realizadas e o agradecimento pelos aprendizados", comemora a professora Simone. Dona Claudete está feliz em participar do PUC Mais Idade. "Agradeço aos extensionistas e às professoras por mais um projeto voltado para nossa classe. Projeto esse feito com muito carinho e dedicação", comemora.

Campus Coração Eucarístico

No Campus Coração Eucarístico, o PUC Mais Idade, voltado para pessoas acima de 55 anos, é vinculado ao Curso de Enfermagem e também está mantendo contato com os integrantes do projeto por meio do Whatsapp e pelo perfil no Instagram @pucmaisidade. Participam das atividades alunos dos cursos de Educação Física, Fisioterapia, Enfermagem, Psicologia, Fonoaudiologia e também de Engenharia Eletrônica e de Telecomunicação. Entre os conteúdos que já foram publicados, estão série de alongamentos, oficina de smartphone, orientações para prevenção ao coronavírus e desafios para proporcionar bem-estar, autoconfiança, melhorar a autoestima, além de estimular a independência desses idosos.