Protocolo PUC Minas de retorno às atividades presenciais

Diante da pandemia do coronavírus, a PUC Minas foi uma das primeiras universidades a suspender suas atividades presenciais, em março, para proteger a comunidade acadêmica. Com o objetivo de se preparar para um futuro retorno, quando autorizado pelas autoridades sanitárias, a Universidade lança protocolo que já se encontra disponível para alunos, professores e funcionários, e está adotando medidas de prevenção para que isso seja feito com toda segurança.

O protocolo prevê a adoção de medidas sanitárias, estruturais e comportamentais. Entre as principais medidas estão a instalação de barreiras sanitárias de passagem obrigatória para a medição de temperatura, desinfecção dos calçados e fornecimento de álcool em gel a 70%. Outras medida são a higienização de equipamentos, mobiliário e salas de aulas e laboratório a cada ciclo de aula ou turnos e retirada temporária dos bocais dos bebedouros, que somente poderão ser utilizados para o enchimento de copos e garrafas.

O comportamento individual também é um dos fatores determinantes no controle da disseminação da Covid-19. Além das medidas sanitárias, a adesão de cada pessoa às medidas de proteção é fundamental. O uso da máscara durante todo o tempo de permanência na Universidade, a higienização frequente das mãos e o distanciamento social fazem parte das orientações presentes no protocolo e que são propagadas pelas principais entidades de saúde em todo o mundo. Além disso, será importante também a participação de todos no monitoramento para checagem da possibilidade de uma possível infecção.

Clínicas de Odontologia

Nas Clínicas do Curso de Odontologia, que prestam atendimento à comunidade externa, obras de reestruturação estão sendo realizadas para garantir maior segurança sanitária, qualidade e conforto aos atendimentos. A principal delas é a separação das cadeiras de atendimento com divisórias de vidro. Outras importantes medidas de prevenção serão adotadas, como a triagem de pacientes, o remanejamento e alternância dos horários de atendimento, de forma que menos pessoas circulem pelo ambiente, e higienização de cada box após a troca de pacientes e turmas.

"Assim como nas Clínicas de Odontologia, todas as clínicas da área da saúde da Universidade estão elaborando protocolos para o retorno das atividades presenciais com segurança, de acordo com suas especificidades, quando devidamente permitido pelas autoridades públicas", destaca o diretor do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde e professor do Curso de Odontologia, Martinho Horta.

O protocolo

O protocolo foi elaborado conjuntamente por equipes da Pró-Reitoria de Logística e Infraestrutura (Proinfra) e do Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde (ICBS). O grupo de trabalho do ICBS, que assessorou a Proinfra no desenvolvimento do protocolo, foi coordenado pela professora Jaqueline Barata (enfermeira), contando com a participação dos professores Juliana Garbaccio (microbiologista), Daiana Rodrigues (médica infectologista) e Henrique Guerra (médico epidemiologista), além de Sândalo Cordeiro (enfermeiro e coordenador do programa Saúde Sempre Mais da Arquidiocese de Belo Horizonte). O protocolo e as medidas para o retorno são validados pelo Comitê de Monitoramento do Coronavírus na PUC Minas.

O documento foi elaborado considerando as legislações municipais, estaduais e federais sobre o novo coronavírus, assim como as orientações de órgãos internacionais para o retorno às atividades, como a Organização das Nações Unidas, a Organização Mundial de Saúde e também do Centro de Controle e de Prevenção de Doenças de Atlanta (CDC). Como a realidade que envolve a pandemia é dinâmica, o protocolo passará pelas atualizações em conformidade com os fluxos, protocolos e notas técnicas que vierem a ser publicados.