A história da Universidade: concretização do sonho de Dom Cabral 

Em 12 de dezembro de 1958 nasceu a PUC Minas, fruto do sonho de um homem, conhecido e eternizado pelo bairro que leva o seu nome: Dom Antônio dos Santos Cabral, o Dom Cabral. Esse sonho concretizado hoje faz parte diretamente da vida de alunos, professores e funcionários, e, indiretamente, da vida de milhares de pessoas beneficiadas por projetos de extensão e pesquisa e pelos profissionais formados na Universidade desde a sua criação.

A história da PUC Minas começa em 1884, em Propriá, Sergipe. Lá, nasceu  Dom Cabral, que veio para Belo Horizonte em 1922 para ser o primeiro bispo da jovem capital mineira. Veio com a missão de dotar a cidade da assistência de uma Igreja que auxiliaria o funcionamento e o crescimento da capital. A diocese foi elevada a arquidiocese em 1924 e praticamente não tinha bens. Com seu espírito empreendedor, Dom Cabral, que se tornou arcebispo, se pôs a trabalhar para construir as paróquias. Dentre as aquisições da nova Arquidiocese, a Fazenda Pastinho, no bairro Bela Vista, hoje bairro Dom Cabral, que abrigou, inicialmente, o Seminário Eucarístico de Jesus. Uma parte desse terreno foi comprada pelo próprio Dom Cabral, com recursos herdados do pai.

A exemplo das universidades católicas que já haviam sido criadas no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Porto Alegre, Belo Horizonte também queria a sua universidade católica.

O objetivo da criação de uma instituição católica de ensino superior em Belo Horizonte era oferecer à juventude que emergia dos colégios, quase todos religiosos, uma opção de universidade comprometida com a saúde física e mental das pessoas, com o resgate dos pobres e com a justiça e os direitos fundamentais dos cidadãos. Em junho de 1948, foi criada a Sociedade Mineira de Cultura, mantenedora da futura universidade. As primeiras escolas a se incorporarem à Sociedade foram a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Santa Maria e a Faculdade Mineira de Direito, em 1949, seguidas da Escola de Enfermagem Hugo Werneck e da Faculdade de Ciências Médicas, em 1951, e da Escola de Educação Física, em 1952. Em 1954, a Escola de Serviço Social foi incorporada com todo o seu patrimônio, incluindo seu imóvel e sua vasta biblioteca, cumprindo, assim, as exigências do Ministério da Educação. Em 12 de dezembro de 1958, o então presidente da República, Juscelino Kubitschek, e o ministro da Educação, Clóvis Salgado, assinaram o decreto de criação da Universidade Católica de Minas Gerais.

Contribuição para uma sociedade mais justa

Do sonho de Dom Cabral até a concretização de uma grande Universidade, a PUC Minas passou pelo trabalho inicial fundamental do primeiro reitor, padre José Lourenço da Costa Aguiar, pela capacidade de articulação e resistência de Dom Serafim Fernandes de Araújo, pelo título de Pontífícia que veio em 1983 e marcou a gestão do professor Gamaliel Herval, pelo desenvolvimento tecnológico e criação dos cursos de pós-graduação na gestão do padre Lázaro Assis Pinto, pelo grande crescimento e expansão na gestão do padre Geraldo Magela Teixeira e pela sintonia com as demandas da sociedade contemporânea que marcaram a gestão do professor Eustáquio Afonso Araújo.

Reconhecida por indicadores oficiais e pesquisas de respeitadas publicações como uma das melhores instituições de ensino superior do País, a PUC Minas, sob a gestão do professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães desde agosto de 2007, vive o desafio de continuar a construção do sonho de Dom Cabral: uma Instituição que, efetivamente, dê a sua contribuição para uma sociedade mais justa e mais digna.

Assistência judiciária gratuita, clínicas de psicologia, de fisioterapia, de fonoaudiologia e de odontologia, convênios com organizações não-governamentais que prestam serviços comunitários, concessão de bolsas de estudos para alunos de baixa renda, parcerias para a criação e manutenção de projetos sociais, apoio à inclusão de pessoas com necessidades especiais são iniciativas que se somam a um projeto de educação integral para levar adiante o sonho de Dom Cabral. Tudo isso aliado à adoção de modelos estruturais para a atuação acadêmica capazes de colocar a PUC Minas ainda mais ágil e forte para enfrentar os desafios impostos à educação superior no Brasil.

Instituições da Arquidiocese de Belo Horizonte