Centrare

Alimentação da criança com fenda

Alimentar uma criança é sempre preocupante para todos os pais, e quando esta criança é portadora de fissura, este problema parece tornar-se ainda maior, gerando medo e insegurança.
Inicialmente, é fundamental ter muita calma e paciência. A criança que nasce com o lábio e o céu-da-boca fissurados normalmente sabe engolir bem.
Dentro do útero materno, seu filho já engolia o líquido amniótico sem dificuldades, portanto, quando ele nasce, apesar do lábio e do céu-da-boca estarem abertos, ele consegue engolir muito bem.
Seu leite é muito importante para o bebê. Ele vai prevenir uma série de doenças como as otites, diarréias, além de ser mais fácil de ser digerido e diminuir as cólicas e as alergias causadas por outros alimentos. Portanto, ofereça sempre o seu leite em primeiro lugar.
No entanto, se a sua criança nasceu com o céu-da-boca aberto, ele provavelmente não conseguirá sugar o seio com grande eficiência, cansando-se muito e retirando uma quantidade de leite pequena. Isto faz seu bebê chorar muito, porque em pouco tempo ele estará com fome novamente. Quando ele se cansar, você pode oferecer seu leite retirado pela ordenha manual na colher, copinho ou chuquinha, até que ele não queira mais ou deixe resto no vasilhame (colher, copo ou chuquinha). Procure sempre tomar muito líquido para aumentar o leite e oferecer o seio em local tranqüilo.
Quando oferecer o seio esvazie-o um pouco para que ele fique mais macio e fácil do bebê abocanhar. Às vezes é necessário utilizar posições diferentes para que ele mame melhor.
Na falta do seu leite ou quando ele não for suficiente pode-se oferecer leite em pó, obedecendo as instruções da lata, ou de caixinha, também até a criança ficar satisfeita. Neste caso, procure sempre orientação médica no Centro de Saúde próximo à sua casa.
Alimentar o seu filho pode ser demorado, às vezes durando cerca de 40 a 50 minutos para cada mamada. Tenha sempre muita paciência.
Quando oferecer o leite na mamadeira, utilizar sempre bicos macios de látex ou borracha, pois a boca do bebê é muito delicada e pode machucar-se com bicos de silicone. O melhor bico é aquele que a criança suga com mais facilidade. Não aumente o furo do bico para facilitar a mamada. Isto pode causar sufocamento devido à grande quantidade de leite que sai da mamadeira. Se for preciso aumentar o furo, procure um pediatra, fonoaudiólogo ou enfermeira para orientá-lo.
Alimente o seu bebê o mais assentado possível, evitando com isso, que o leite vá para o ouvido e provoque infecções de ouvido que são muito comuns em crianças fissuradas.
Podem ocorrer vômitos quando está alimentando o seu filho, principalmente quando ele vai arrotar. O céu-da-boca aberto faz com que o seu bebê engula muito ar junto com o leite. Para diminuir este problema, procure colocá-lo para arrotar mais vezes durante a mamada. Sempre que oferecer o leite na mamadeira, mantenha o gargalo cheio de leite para evitar que ele engula mais ar e aumente os vômitos.
Também podem ocorrer tosse, espirros e engasgos, pois o leite escapa para o nariz irritando-o. Se isto acontecer, pare a mamada, espere até o seu filho desengasgar, dê-lhe uma colherzinha de água e volte a dar o leite para ele. Se encontrar alguma dificuldade, procure sempre o serviço de saúde próximo à sua casa ou ligue para o Centrare.
O lado da fissura deve ser exercitado e não deve ser abandonado quando oferecemos o peito ou a mamadeira. Utilize o lado da fissura, pois isto, inclusive, facilita a mamada.
Após as mamadas, dê sempre um pouco de água filtrada e fervida para limpar o céu-da-boca dos restos de leite.
Com o passar dos dias, seu bebê estará mais forte. Ele passará a mamar mais e mais rápido e você ficará mais confiante.

 :: Volta :: 

Endereços:
Av. Dom José Gaspar, 500 - Coração Eucarístico - Belo Horizonte - MG - CEP 30535-901 - Telefone geral: (31)3319-4444